Mamonas assassinas

 

Eh nao pense que vou falar daquela banda imbecil, se bem que vale o trocadilho, vou falar sobre biodiesel. Estava eu assistindo um documentario sobre envenenadores profissionais, quando vi uma interessante substancia toxica, usada pela KGB para envenenar suas vitimas, chama-se ricina.

A ricina e uma proteina presente na mamona, uma molecula dessa substancia e letal as celulas animais, por ser uma proteina que danifica irremidiavelmente os ribossomos, inutilizando a celula, causando danos nos principais orgaos , levando a morte a vitima ate 5 dias.

Usada em guerras biologicas e considerada arma terrrosrista pelos americanos.

Sabemos que no Brasil, existe o cultivo de mamona, por conta da producao de biodiesel, o chamado oleo de mamona. E tambem sabe-se que a toxicidade da mamona e conhecida desde a antiguidade pelos hebreus, egipcio e outras civilizacoes mais inteligentes que nos.

Enfim, liguei os fatos e pensei, se essa proteina nao esta sendo extraida das tortas de mamonas(resto do bagaco apos a extracao do oleo), e vendida para os americanos poderem se suicidar com seu suposto terrorismo. Isso e ilegal mas nao em pesquisa ligado a biodiesel e na utilizacao da torta de mamona, ja que nao se sabe ainda como utiliza-la pelo seu alto nivel de toxicidade.

Enfim armas biologicas estao sempre por ai e nunca se sabe como elas aparecem, ate que ocorra um ataque, achei isso interessante e curioso.

Curiosidade:

Em fevereiro deste ano, uma carta contendo ricina foi encontrada no Senado dos Estados Unidos. A ricina, um veneno mortal que causa problemas respiratórios, febre e náusea, é uma proteína inativadora de ribossomos, ou RIP, sigla em inglês para ribosome-inactivating protein. Da mesma forma que a abrina e a pulchellina, a ricina é estudada como possível substância ativa de medicamentos, mas também pode ser usada como arma química. Em 1978, durante a Guerra Fria, Georgi Markov, escritor e jornalista búlgaro que vivia em Londres, morreu após ser atacado por um homem que injetou ricina em seu organismo. Há relatos de que a substância também foi usada na Guerra Irã-Iraque, durante os anos 80.

Anúncios

~ por Ana Paula Garcia em junho 24, 2008.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: