Falando de Feliz que sou…

Pensando em passar por aqui feliz… não sei bem se estou, mas sei que estou, só não sei manter tudo isso..

Ainda não sei lhe dar com a frequência do infinito, me falta cálculo para tanto…

Ás vezes me basto, num minuto e noutro quero maisç; mas me pego rindo dos desejos, já que não sei ficar em paz…

Trago comigo os sonhos misturados, todos coloridos, mas nem sempre, sei que cor usar… nisso olho pro céu, olho pra terra,  vejo tudo num instante, tão rápido nada é constante…

Na natureza de uma alma mutante, a felicidade é algo excitante, que passa rápido, como uma lua crescente, brilha no céu… só enxerga quem sabe olhar para cima…

Em algumas frações de segundos, me pego sorrindo, do passado, do presente, do futuro; sou uma viajante do tempo, da inconstância, dos extremos… sou a negação do meu eu…

A felicidade dentro de mim é algo que extravaza a realidade, que ultrapassa os limites da compreensão humana, não é amor, não é vaidade, é apenas a liberdade…

Em vôo raso, razante, pouso em galhos fortes e robustos, espero algo que me traga paciência, algo que me mostre a serenidade, a luz que me mostre a dignidade…

Já ouvi dizer, que não tenho virtudes, que algumas vezes fui rude, mas me vale alguns momentos de pertubação, sou alguém que sente um turbilhão no coração..

De fora a magia, por dentro a realidade, mistura em grande quantidade, nisso estou as gargalhadas, das minhas sarcásticas piadas, do meu saudoso destino do livre árbitro…

Felicidade de ter as escolhas, de ser escolhida, de conhecer os que escolhem, e o que é melhor aprender a escolher… nossa! quantas decisões!!!! e eu que pensei que não tivesse mais chance de ser feliz…

Na verdade já tinha me esquecido de como é sentir, de saber do amor, de saber da tristeza, de saber da fome, de saber da riqueza, de saber que tem mais amanhã, de saber o sabor das conquistas, de saber que só preciso de uma lista…

A lista das primeiras coisas, da ordem exata do caminho, do destino, dos passos que caminho, e claro do caminho do amor. Na verdade, já não me cabe mais entender o amor, entreguei isso ao acaso, aleatório sentimento, que já não me traz mais sofrimento, pois a felicidade não está em saber amar… para mim, agora, basta se deixar amar!!

feliz que sou, feliz estou, feliz que vou, feliz voltou, feliz que sei, feliz que ousei, feliz esperei!!! é na verdade me superei…não sou boa em contos de felicidade, sempre me cabe um pouco de ansiedade, preciso comparar sempre com a tristeza, para saber se estou feliz de verdade!

Anúncios

~ por Ana Paula Garcia em dezembro 3, 2008.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: