Nada de importante

Nossa!! hoje vi várias coisas na net malucas o mundo mostra sua cara virtualmente, as vezes acho q a internet é uma nova dimensão onde as pessoas mostram coisas que ela não mostrariam na tv, ou socialmente na sua rotina e muito menos por telefone, nem em fotos, é uma maneira de se expressar que ainda não havia se visto. Algumas eu curto admiro e me fazem perceber que não estou tão sozinha assim nos meus pensamentos incomuns. Comecei a refletir sobre pessoas, aquelas que convivi, e convivo muitas vezes e que refletem no meu jeito de ser. Eu curto observar as pessoas, antes eu considerava um julgamento mas hoje acho que se trata de algo mais científico; eu me sinto uma observadora sobre o comportamento humano e com certeza uso de minha vão consciência e do que eu considero bom senso para justificar algumas atitudes.

Acho que para se falar da humanidade não é tão difícil mas se pegar um indivíduo, é bem mais complicado entender. Sempre parto do princípio de instinto animal e daí completo de consciência e sentimentos, temos uma mistura perfeita para não conhecer ninguém.

Eu na verdade, canso das pessoas facilmente, de início acho legal, tudo incrível e curto até a pessoa, ai depois começo a ver o lado que eu não gosto aí vou me afastando, acho meio imaturo isso em mim, mas é algo que ainda não consegui mudar, algo que acontece involuntariamente e de repente hora que vejo aquela pessoa não me interessa mais. Não que eu seja interessante muito pelo contrário, acho que não sei muito conviver com pessoas por muito tempo, a não ser aquelas que sou obrigada a conviver.

Tive várias fases antes de me decepcionar com a raça humana, a primeira delas foi perceber que eu não conseguia agradar a todos e isso me deixava muito chateada, porque não queria que ninguém falasse mal de mim. depois foi perceber que as pessoas que eu considerava teoricamente felizes estavam mentindo e isso também me frustrou bastante. Outra foi não saber o que as pessoas pensam e sempre achar que sabia e começar a criar histórias na minha cabeça, isso me atrapalhou muito. Depois percebi que as pessoas nunca são os que elas dizem que são, e que se quiser saber quem uma pessoa realmente é terá que conviver com ela e dar a cara a tapa e isso nem sempre termina bem.

Mas o que mais me chateou mesmo foram as filosofias de vida, que na teoria são todas maravilhosas mas quando envolvem pessoas tudo se deturpa e acaba-se por nos fazer perder a fé.  E tive a fase de me perder, de achar que não me encaixava em grupo social nenhum e que havia algo de errado com os meus sentimentos por eu não conseguir pensar como a maioria, a fase de me sentir sozinha.

No fim disso tudo que consideremos o hoje, onde escrevo essas palavras, tudo não é tão ruim e não tão bom, na verdade inteira, não são as pessoas que vão resolver algo para mim e nem eu para elas, nem que eu faça algo correto ou errado, vá me libertar de momentos felizes ou tristes enfim existe todo tipo de sentimento e eles acontecem, a cada situação que me aparece de acordo com a minha frequência energética, ou seja, eu passei do problema para a solução, só de mudar a perspectiva.

Por várias vezes me puni por opinião das pessoas sobre mim, acatava tudo como minha verdade, apenas por não ter uma opinião segura de mim mesmo, por não acreditar que teria um conceito real da minha pessoa. Mas a mente é muito mais que um simples conjunto de células neurotransmissoras trabalhando a todo vapor, é algo energicamente criativo, materializamos o que pensamos e isso realmente é louco. E no final percebi que sou o que acredito, e realmente estou o tempo todo acreditando em coisas novas e depois disso percebi que com isso sendo um ser em construção, toda opinião sobre mim é retrógrada.

Anúncios

~ por Ana Paula Garcia em julho 10, 2010.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: